Faça um primeiro exame em casa

 

Em alguns passos, você pode identificar se o seu bebê apresenta uma assimetria craniana além da normalidade. Siga as orientações abaixo e verifique se ele tem as características descritas. Lembramos que esses passos são apenas para auxiliar em uma possível identificação de deformidade. Esse pequeno tutorial não substitui o diagnóstico de um médico, nem tampouco significa que seu bebê terá que usar um capacetinho. Incentivamos, porém, que o diagnóstico seja feito precocemente para que as medidas corretivas sejam as mais eficientes possíveis. É o médico especialista quem vai determinar o diagnóstico correto, diferenciar de outros diagnósticos e indicar a melhor conduta. O escaneamento tridimensional a laser é uma excelente ferramenta para tornar essa avaliação muito mais objetiva, mensurando o grau e tipo de assimetria com precisão máxima.

 

 

Antes de começar:

Para examinar seu bebê, molhe o cabelinho dele para enxergar melhor o real formato do crânio. Posicione-o inicialmente sentado no seu colo voltado para frente, olhando-o de cima para baixo. Para verificar o alinhamento de face, coloque-o deitado no trocador e olhe-o dos pés para cima. São 5 passos simples que você pode fazer em casa.

1º Passo

1º Passo

2º Passo

2º Passo

3º Passo

3º Passo

4º Passo

4º Passo

5º Passo

5º Passo

Se você identificou alguma dessas características em seu bebê que parece ultrapassar a assimetria habitual, é muito importante que você traga seu bebê para uma avaliação com o médico especialista. 

Dependendo do grau de assimetria e da idade do bebê, simples manobras de reposicionamento podem ser suficientes para corrigir o problema, contanto que sejam implementadas de forma eficiente e a tempo. Em outros casos é preciso usar o capacetinho para corrigir a assimetria ao longo de alguns meses (tipicamente o tratamento dura de 3 a 4 meses) para que isso não continue a ser um problema no futuro.

Para agendar uma consulta conosco, clique aqui ou ligue para nós no 11 5041 6826 em horário comercial.